Mitos e verdades sobre alimentação saudável

Ter uma alimentação saudável é fundamental para que as funções do organismo se mantenham em equilíbrio. De forma prática, uma boa nutrição é composta por alimentos naturais, vivos, com o mínimo de processamentos e ricos em nutrientes. Além do principal nutriente, a água. 

Fazem parte desse grupo alimentos que contêm vitaminas, minerais, fibras, proteínas animal e vegetal, além de carboidratos e gorduras. Você terá esses nutrientes ao consumir regularmente frutas, verduras, legumes, hortaliças, sementes, castanhas, ovos, carnes diversas, frutos do mar, algas marinhas, cogumelos, feijões diversos, lentilha, ervilha, grão-de-bico.    

Carboidratos e gorduras? Entendo o seu espanto, mas explicarei, neste post, alguns mitos e verdades sobres eles e como é o modo correto de incluí-los numa alimentação saudável. Confira!

Comer alimentos saudáveis é caro?

Não, se comprados em feiras livres e mercados especializados em vender o alimento in natura, direto do produtor. Evitar supermercado para isso. Devemos ter em mente a simplicidade dos alimentos, sem industrialização. Por isso, quanto mais in natura, melhor. Todos podemos comer diariamente esses alimentos básicos para a nossa saúde.

Escolha frutas da estação, verduras e hortaliças produzidas na própria região, por exemplo. As proteínas, você pode variar entre carnes, frango, peixes, ovos e cogumelos. Também feijões diversos, grão-de-bico, ervilha e lentilha entram como fonte proteica. Enfim, o segredo para não encarecer é variar o alimento.

O que pode encarecer são os famosos “produtos fit” que, além de caros, não são necessários para o organismo. Outro grupo de alimentos com valor mais elevado são as oleaginosas, como nozes e castanhas. Porém, há opção mais barata, por exemplo, o amendoim. Mas é possível alternar com outras fontes de gorduras excelentes, como abacate, coco, pupunha e tucumã. E até mesmo a linhaça e a quinoa. 

É preciso comer a cada três horas?

Não necessariamente. Se você não é um atleta e tem uma vida de trabalho normal, não precisa. Nesse caso, bastam três refeições ao dia pra você. Em outros casos, já precisa considerar se tem essa necessidade. Enfim, para a maioria das pessoas bastam três refeições para garantir energia no cotidiano. O mais importante é a qualidade do que você está comendo, seja com 3 refeições ou mais. 

O que conta é a escolha dos alimentos certos. Uma refeição balanceada deixará a pessoa saciada por bastante tempo e ela não vai sentir fome 3 horas depois. 

Carboidratos são bem-vindos na dieta?

Certamente. São ótimas fontes de energia. Mas prefira os carboidratos complexos e naturais para ter energia uma boa nutrição. Nada de industrializados ou processado.  

  • cereais;
  • feijões;
  • verduras;
  • frutas carnosas;
  • ervas frescas
  • tubérculos

Afinal, que tipo de gordura devemos evitar?

De uma vez por todas, existem gorduras boas para o organismo sim. Elas também são fontes de energia, e o consumo de ácidos graxos é essencial para sustentar funções básicas do organismo. O consumo regular de gorduras saudáveis está associado a inúmeros benefícios para a saúde, incluindo equilíbrio emocional e combate de inflamações.

Faz parte das gorduras “boas”, a categoria de gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas, além de ácidos graxos, por exemplo, ômega-3 e ômega-6, contidos em alimentos, como salmão, abacate, azeite, ovos e nozes.

As gorduras que não fazem parte de uma alimentação saudável são as gorduras trans, que incluem certas carnes (suína e bovina), manteiga, margarina e óleos vegetais — considerados alimentos “ruins”.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como endocrinologista em Manaus!

Comentários

Posted by Dra. Aidalina Nascimento