andropausa

Andropausa: o que é e como amenizar seus efeitos

A andropausa é um período natural na vida de todos os homens, assim como é a menopausa na mulher. É o equivalente hormonal masculino, no qual a testosterona fica abaixo dos níveis normais. 

É verdade que podem aparecer vários sintomas desagradáveis, mas não há motivos para se preocupar caso aconteça. Há muitas maneiras de contornar a situação e continuar vivendo com qualidade.

O que acontece na andropausa

Conforme você envelhece, seus níveis de hormônios sexuais vão reduzindo. Após os 40 anos, mais ou menos 15% dos homens já apresentam uma redução na produção e circulação de testosterona. Conforme o tempo passa, essa deficiência aumenta gradativamente, sendo comum em homens de 80 anos ou mais, deficiência grave desse hormônio, caso não trate a condição. 

Os sintomas incluem disfunção erétil, diminuição da libido, redução dos testículos, mudanças de humor, perda de massa muscular, redução da força muscular, distúrbios do sono, aumento da gordura visceral com aumento da “barriga” e mudanças na quantidade e espessura dos pelos do corpo.  Apatia e falta de interesse pela vida, distúrbio da memória. Também pode haver quadros de depressão, mas é importante avaliar se ela surge realmente pela deficiência de testosterona.  

O que fazer?

Em primeiro lugar, ao sentir que os sintomas estão lhe afetando, é preciso procurar um endocrinologista. A endocrinologia é a especialidade que trata dos hormônios. Um médico com essa especialidade poderá indicar um tratamento adequado.

O diagnóstico desse profissional poderá informar se a deficiência na testosterona é realmente decorrente do envelhecimento natural ou se está acontecendo por outro motivo.

O principal tratamento é a reposição do hormônio deficiente. É chamado de reposição hormonal. E é feita em homens que já apresentem certa deficiência, com os níveis totais de testosterona abaixo de 300 mg/dl. A dose da reposição varia de acordo com o grau da deficiência.  

Esse tratamento deverá ser feito regularmente, com avaliações médicas periódicas e exames de sangue para checar se há necessidade de alteração na dose da reposição e se ela está correndo bem, sem efeitos colaterais.

Ao mesmo tempo em que se faz a reposição hormonal, converse com seu médico sobre tratamentos complementares. Alguns alimentos são úteis no controle de sintomas específicos da andropausa, enquanto outros pioram a situação. 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como endocrinologista em Manaus!

Comentários
Dra. Aidalina

Posted by Dra. Aidalina