Doenças metabólicas: o que são e como tratá-las

As doenças metabólicas refletem um organismo em sofrimento. Isso porque está sendo agredido regularmente por um estilo de vida inadequado para a saúde. Logo, elas podem trazer riscos sérios para a saúde do indivíduo – especialmente problemas cardiovasculares.

Situações tais como obesidade (principalmente quando associada à concentração de gordura na circunferência abdominal), hipertensão, diabetes e alterações nos níveis de triglicérides e colesterol são exemplos disso.  

Ao longo deste artigo, conheça um pouco mais sobre essas doenças e como tratá-las. 

Por que as doenças metabólicas se manifestam?

Na maioria das vezes, elas ocorrem em respostas a desequilíbrios nutricionais. Isso mesmo. Por exemplo, ingerir excesso de carboidratos refinados ou muito processados todos os dias. Isso induz a maior produção de insulina, até chegar ao ponto de as células ficarem resistentes à ação desse hormônio. O resultado é um estado que chamamos de Síndrome de Resistência à Insulina.  

Se persistir esse estado, várias alterações metabólicas vão ocorrer desequilibrando o organismo.  Um dos principais sinais de que algo está errado costuma ser o ganho de peso, principalmente abdominal. Em seguida, o aparecimento de diabetes tipo 2.

Mas não fica por aí. Com a insulina alta no sangue, outras condições começam a se manifestar. Em consequência disso aparecem a pressão alta e o aumento nos níveis de colesterol e triglicérides. Até mesmo o cérebro vai sofre com o excesso de insulina a longo prazo. Por esta razão, a doença de Alzheimer é considerada hoje um estado de diabetes tipo 3.

Atenção, pode piorar    

A situação tende a piorar com o consumo consistente de gordura trans na alimentação. Esse tipo de gordura é altamente prejudicial ao organismo. Fontes dessas gorduras são os óleos tais como de canola, de milho, de soja, de girassol, margarina, gordura hidrogenada nos produtos industrializados.

Há também a predisposição familiar para desenvolver esse processo de adoecimento. Mas em muito menor escala.

Os sintomas associados às doenças, por sua vez, costumam variar com base nas condições que se manifestam.

No caso de diabetes do tipo 2, os sinais mais comuns são boca seca e sede em excesso, além de tontura, mal-estar e cansaço. Já se houver aumento no colesterol oxidado, as tonturas são comuns, e também há aumento na incidência de derrames ou infartos.

O ganho de peso se manifesta por dores articulares, cansaço, roncos e apneia do sono. E a hipertensão pode ser notada por mal-estar, dores de cabeça, tonturas, cansaço ou zumbido.

Como tratar as doenças metabólicas

Todas essas doenças juntas se denominam  Síndrome Metabólica. Porque são várias doenças metabólicas se expressando em forma de várias doenças diferentes. Mas a alteração de base é metabólica – a resistência à insulina. 

Então, é fundamental que o indivíduo inicie o tratamento pela mudança no seu estilo de vida. Principalmente mudando sua forma de se alimentar. Seu médico vai personalizar uma maneira agradável e saudável de vida e de alimentação para recuperar esse metabolismo ao normal.  

Além disso, a prática de atividade física (à escolha da pessoa) também é fundamental para o tratamento, de modo a controlar o peso e a pressão alta. Além de diminuir as taxas de colesterol oxidado e triglicérides.

Tanto a alimentação equilibrada quanto a prática de exercícios físicos são métodos que não só tratam a condição, como também a previnem. E, acima de tudo, ajudam a controlar o estresse. 

No tratamento de colesterol oxidado alto, pressão alta e diabetes, em muitos casos são necessários medicamentos. Porém, a síndrome só é tratada e eliminada com a gradativa mudança alimentar, redução de peso, redução do estresse e melhora do padrão de sono. Tudo isso, certamente, pela mudança dos hábitos ruins. Enfim, um novo estilo de vida. Agora mais saudável. 

Agora você já conhece um pouco mais sobre as doenças metabólicas e como tratá-las. É hora de mudar para melhor. 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como endocrinologista em Manaus!

Comentários
Dra. Aidalina

Posted by Dra. Aidalina