Fadiga

Fadiga: quais os principais sintomas

Algumas circunstâncias na vida podem levar ao desgaste do corpo e da mente. Falta energia para executar as tarefas mais simples do dia a dia. E, até certo ponto, esse cansaço é normal. Porém, quando a redução do ritmo de trabalho e estudos, a melhoria da alimentação e o descanso não são suficientes para recuperar a energia e a disposição para as atividades cotidianas, é importante buscar ajuda profissional para saber o que está gerando a fadiga.

Esse quadro sinaliza que há algo errado com a saúde física e mental. Não é um cansaço comum. É gerado pelo desgaste do corpo, devido a esforço físico extremo e contínuo, desnutrição, doenças, estresse, desequilíbrio emocional, psicológico e outros distúrbios. É fundamental buscar ajuda médica, pois a fadiga pode estar associada a problemas mais graves de saúde, além de prejudicar o rendimento escolar, profissional, o convívio familiar e social.

11 sintomas da fadiga

Para analisar um quadro de fadiga, se considera o conjunto de sintomas e há quanto tempo está sentindo esses problemas. Alguns deles:

  • Alteração dos batimentos cardíacos
  • Alterações do sono
  • Dificuldade de concentração
  • Dificuldade de memorização
  • Dificuldade respiratória (falta de ar)
  • Dor de cabeça frequente
  • Dores musculares e nas articulações
  • Falta de energia e de motivação
  • Oscilações de humor
  • Problemas gastrointestinais
  • Sudorese noturna

Causas e diagnóstico da fadiga

Esse quadro pode ser desencadeado devido a problemas de saúde, distúrbios psicológicos, emocionai s, psiquiátricos e um estilo de vida repleto de maus hábitos e vícios, como tabagismo, alcoolismo, drogas, excesso de cafeína, baixa qualidade alimentar e sedentarismo.

Ao notar a sensação de desgaste físico e mental, é importante buscar ajuda médica o mais cedo possível, pois a condição pode estar relacionada a doenças ainda não diagnosticadas.

Somente após a consulta e a realização de exames, o médico terá informações para saber qual a causa do problema. A condição não deve ser confundida apenas como um forte cansaço. É importante investigar a origem dessa fadiga e, assim, iniciar o tratamento adequado.

Como tratar a fadiga

O primeiro passo é diagnosticar a causa. Não adianta melhorar a alimentação e o estilo de vida se a alteração estiver associada a alguma doença que ainda não começou a ser tratada. Por essa razão, é essencial fazer a consulta médica. Se não houver uma doença de base, a fadiga é combatida com a mudança de maus hábitos para bons hábitos de vida.

Alimentação saudável, rica em hortaliças, legumes, frutas, grãos integrais, sementes, castanhas, ovos e carnes magras, beber muita água, prática regular de exercícios físicos, lazer, convívio social, descanso e terapias que ajudem a manter o equilíbrio emocional e psicológico são algumas medidas necessárias para melhorar a qualidade de vida e restaurar a energia do corpo.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais sobre o meu trabalho como endocrinologista em Manaus.

Comentários
Dra. Aidalina

Posted by Dra. Aidalina