Hipogonadismo

Hipogonadismo ― sintomas, causas e tratamento

Hipogonadismo é uma doença caracterizada pela baixa produção de hormônios sexuais. Os mais afetados são o estrogênio, na mulher, e a testosterona, no homem. 

Nas mulheres, a condição pode afetar também a produção e a liberação de óvulos, o que pode culminar na dificuldade para engravidar. Enquanto nos homens, os testículos também podem ter a produção de espermatozoides prejudicada. 

Mais uma informação, pode acontecer em qualquer idade da vida adulta. A seguir, conheça quais são as causas, sintomas e tratamentos do hipogonadismo

Quais são as causas para o hipogonadismo?

Há muitas causas. Nos homens, a principal delas é a obesidade, que afeta diretamente a função dos testículos e da hipófise. Por outro lado, traumas (como pancadas) ou infecções nos testículos (como caxumba) afetam a produção do hormônio. 

Além disso, o consumo de medicamentos ilícitos e lícitos, assim como problemas hormonais ignorados, também pode causar a doença em ambos os sexos.

Apesar de menos comuns, outras causas são:

  • presença de doenças autoimunes;
  • emagrecimento rápido e excessivo;
  • tumores hipofisários, síndrome de kallmann e infecção por HIV;
  • exposição à radiação ou cirurgias nas proximidades dos ovários e testículos;
  • hemocromatose – doença em que o organismo danifica as gônadas ao depositar ferro em seus tecidos.

Portanto, indivíduos com histórico de um ou mais situações pontuadas acima estão no grupo de risco, devendo passar por uma avaliação médica sempre que possível.

Até mesmo um nível muito baixo de colesterol no sangue pode reduzir a produção desses hormônios, pois é a partir da molécula de colesterol que o corpo produz os hormônios sexuais.

Sintomas característicos da doença

Nos homens, os mais comuns sintomas são:

  • dificuldade para ereção;
  • diminuição da libido;
  • queda dos pelos corporais;
  • diminuição da quantidade de esperma;
  • ganho de gordura e perda de massa magra;
  • falta de energia.

Nos meninos, a doença se manifesta pelo não desenvolvimento do pênis ou dos pêlos pubianos até os 16 anos, além da falta de alteração na voz.

Já nas mulheres adultas, os sintomas de hipogonadismo são:

  • alterações no ciclo menstrual e até mesmo ausência da menstruação;
  • fraqueza e falta de energia;
  • dificuldade para engravidar;
  • perda dos pelos da axila e pubianos;
  • queda na libido;
  • diminuição de massa magra.

Nas mais jovens, a condição se manifesta pelo não desenvolvimento dos pêlos pubianos, das mamas ou não surgimento da menstruação até os 16 anos.

Tratamentos para a hipogonadismo

O tratamento depende da causa. No caso de um tumor hipofisário, por exemplo, a ingestão de medicamentos ou a intervenção cirúrgica podem ser os métodos escolhidos pelo médico.

Entretanto, nas doenças autoimunes ou traumas permanentes no ovário ou testículo, o tratamento é realizado por meio de reposição dos hormônios sexuais, como estrogênio, estradiol, testosterona ou progesterona, de acordo com o caso.  

Existem ainda medicamentos que estimulam a função dos testículos ou ovários, sendo esses ministrados no caso de pacientes que desejam fertilizar.  

Agora você já conhece mais sobre o hipogonadismo, assim como sintomas, causas e tratamentos do problema.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como endocrinologista em Manaus

Comentários
Dra. Aidalina

Posted by Dra. Aidalina