Como os hormônios atuam durante a menopausa

Não tem como a mulher fugir da menopausa. Nem utilizar medicamentos para evitá-la. Essa é uma fase delicada, onde ocorrem transformações importantes no organismo. Tem mais, como a expectativa de vida está aumentando nos últimos anos, cresce o número de mulheres que estão na menopausa.  

Alguns sintomas desagradáveis aparecem, e a qualidade de vida pode diminuir. Por isso, é comum que surjam muitas frustrações e dúvidas. Afinal, como os hormônios atuam durante esse período de vida? A seguir, contamos tudo para você, em detalhes. Veja só!

Menopausa: saiba tudo o que sempre quis saber

A menopausa marca o fim do período reprodutivo, isto é, quando a mulher não mais engravida. Algumas mulheres atravessam essa fase sem grandes complicações. Mas cerca de 80% de todas elas apresentam sintomas característicos, como fogachos, também conhecidos como calorões, insônia, oscilações de humor, redução da libido e até atrofia vaginal.

Tudo isso ocorre porque reduz a produção dos hormônios sexuais femininos. São eles o estrogênio, a progesterona e até a testosterona, que a mulher produz em pequena quantidade.

Mas tudo começa ainda antes, no cérebro. A hipófise manda mensagens para os ovários, avisando que é chegada a hora de parar de produzir folículos. Com isso, a produção do estrogênio acontece em escala muito menor.

Assim, não há a liberação do óvulo. A fecundação não pode ocorrer. Está marcado o fim da fase reprodutiva da mulher. Com isso, o corpo, acostumado a altas doses de estrogênio, que oscilam todo mês, passa a apresentar sintomas negativos. 

O climatério 

Tudo isso não acontece de uma só vez. Antes do fim da menstruação, ocorre o climatério, período no qual a produção de estrogênio vai diminuindo. As mudanças no ciclo menstrual são o primeiro  sinal. E os sintomas do climatério podem durar até 5 anos, tempo em que os hormônios se estabilizam. Aos poucos, o organismo vai diminuindo a liberação de óvulos e a produção do hormônio feminino. Até que a menopausa ocorra, que é a última menstruação da mulher.

Por isso, durante o climatério, ainda há riscos de a mulher engravidar, mesmo com as chances sendo bem menores. Nesses casos, aumentam as possibilidades de doenças e problemas genéticos para o feto. Isso pode ser ainda mais preocupante em casos de encerramento precoce da menstruação ou naquelas mulheres que não sentem nenhum sintoma.

Os hormônios femininos não atuam somente no sistema reprodutor, mas também são importantes para a manutenção dos tecidos da vagina, das mamas, dos ossos e até para o bom funcionamento do sistema cardiovascular e do cérebro.

Mas a melhor notícia é que a medicina tem encontrado formas de devolver o bem-estar e a qualidade de vida para as mulheres nesse período. A solução para minimizar os sintomas desagradáveis tanto do climatério, quanto da menopausa é a terapia de reposição hormonal. O médico endocrinologista vai encontrar o tratamento hormonal personalizado para cada mulher. 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como endocrinologista em Manaus!

Comentários
Dra. Aidalina

Posted by Dra. Aidalina