osteoponia

Osteopenia: sintomas, causas e tratamento

Os ossos, assim como outras estruturas do corpo, tendem a perder sua resistência com o passar dos anos. Muitas pessoas, especialmente idosos, começam a desenvolver uma condição conhecida como osteopenia, que é a perda gradual da massa óssea do corpo, afetando seriamente a capacidade de renovação óssea. Esse processo não é considerado uma enfermidade, mas precisa de alguns cuidados para não resultar em doença mais grave, como a osteoporose.

Por que a osteopenia ocorre?

Células maduras que constituem os ossos, chamadas de osteócitos, são as responsáveis por regular a quantidade considerada suficiente para renovação e reabsorção óssea. Quando alguém sofre alguma fratura ou um tipo de lesão, essas células agem rapidamente para reconstruir a massa óssea na área afetada e garantir que o corpo se adapte com facilidade ao processo.

O problema é quando o tempo passa e a absorção de cálcio começa a se tornar mais lenta e difícil. O cálcio, mesmo estando presente nos osteócitos, fica mais escasso e seu nível não é o suficiente para que a produção e absorção aconteçam de forma adequada. A produção de novos ossos fica mais lenta, e o resultado são ossos mais finos e mais fracos. É o que se conhece como osteopenia.

Um baixo consumo de cálcio, fósforo, magnésio e boro, distúrbios hormonais (principalmente em mulheres), sedentarismo, deficiência de vitamina D e deficiência de vitamina K2 são as causas mais comuns para que a condição ocorra. Porém, o consumo de medicamentos  como corticóides podem intensificar a deterioração dos ossos e reduzir o nível de cálcio na massa óssea e no sangue.

Sintomas

Não existem sintomas na osteopenia. Mas como o caso pode ser uma ponte para doenças crônicas como a osteoporose, é possível que algumas pessoas sintam dores e inflamações nas juntas e articulações.

Como tratar?

Por ser uma condição que evolui para a degeneração dos ossos, é importante que se estabeleça mudanças no estilo de vida a fim de  impedir sua evolução para osteoporose. A adoção de exercícios físicos regulares é a principal alternativa para que a massa óssea se fortaleça e consiga trabalhar para aumentar a densidade do osso. Dessa forma, o metabolismo consegue ser mais eficiente para fazer a renovação dos ossos. Você pode comprovar com o exame de Densitometria Óssea.  

Além do exercício diário, é fundamental dar ao organismo os nutrientes para que ele possa otimizar o metabolismo do osso: cálcio, magnésio, fósforo, boro,  vitamina D, vitamina K2 na forma de suplementação (seu médico pode prescrever as dosagens adequadas para você) e também na alimentação.

Você encontra esses nutrientes em fígado, miúdos, ovos, peixes como anchova e truta, iogurte natural, kefir, queijo de cabra, painço, quinoa, trigo sarraceno (é uma semente e não trigo com glúten), espelta, alfafa, lentilha, feijão, tofu, missô, ervilha, cebolinha, coentro, canela, cravo-da-índia, pimenta do reino, cardamomo, amêndoa, nozes, coco, linhaça, semente de abóbora, tahini, chocolate amargo, óleo de linhaça, vegetais folhosos verde escuro, gergelim, chucrute, natô, todos os alimentos fermentados, rabanete, abacate, pêssego, morango, mamão, ameixa, kiwi, ruibarbo, groselha, tamarino, espinafre, aipo, abóbora, cebola, agrião, alho poró, brócolis, pepino, cogumelo, endívia, acelga, alface romana.    

Atenção!!! Produtos com alto teor alcoólico, corantes, conservantes e cafeína devem ser evitados, uma vez que deixam os ossos mais fracos e a absorção do cálcio é comprometida.

Mas a dica essencial para se livrar da osteopenia e da osteoporose é se mover sempre. Ficar parado por muito tempo ou não realizar nenhuma atividade física é uma causa fácil para o enfraquecimento da renovação do osso e assim evoluir para casos mais difíceis de serem revertidos no futuro.  

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais sobre o meu trabalho como endocrinologista em Manaus.

Comentários
Dra. Aidalina

Posted by Dra. Aidalina