Pré-diabetes

Pré-diabetes: entenda como mudar esse quadro

Pré-diabetes, o que é isso? É possível uma doença ter uma pré-fase? Onde o risco pode ser identificado, combatido e eliminado? Sim, no caso do diabetes, sim. É justamente o pré-diabetes, o estágio quando o metabolismo de glicose não é normal, mas também não é ainda diabetes.  

A consequência disso é uma glicose pouco elevada no sangue. Isso mesmo uma leve hiperglicemia. Enquanto está nesta fase, não apresenta sintomas. O problema é que, se não for resolvida nesse momento, o quadro evolui certamente para Diabetes. É questão de tempo.

Mas, o que fazer para evitar que esse quadro evolua para Diabetes? É o que vamos ver a seguir:

O que é o pré-diabetes 

É uma condição determinada pela glicemia. Ou seja, nível de glicose no sangue acima de 100, mas abaixo de 125 ng/dl. Quando feita ou na glicemia capilar (feita em casa pelo glicosímetro) ou em exames laboratoriais de rotina. 

Significa que é a hora de tomar providências para melhorar o estado de saúde e fazer a gestão desse risco. O mais importante é não desenvolver o Diabetes. 

A principal ação que acelera a progressão de pré-diabetes para diabetes é a alimentação com excesso de doces, massas, pães, biscoitos, bolachas, refrigerantes, sucos industrializados, achocolatados, enfim carboidratos refinados e industrializados. Isso porque esses produtos são tóxicos ao pâncreas. Por conseguinte, se consumidos todos os dias por longo tempo de vida, pâncreas perde a capacidade de metabolizar corretamente o excesso de glicose consumida.

Também pessoas com pressão alta, com alterações nas taxas de triglicérides no sangue, que estão acima do peso e com gordura concentrada na linha da cintura, que tenham doença renal crônica ou que tenham sido medicadas com glicocorticoides devem se preocupar. Todas são fatores de risco para o pré-diabetes. 

Além disso, pessoas com idade acima de 45 anos e com modo de vida sedentário também podem se incluir no grupo de risco, assim como mulheres que tiveram diabetes durante a gravidez ou que têm diagnóstico de síndrome do ovário policístico.

Como reverter o pré-diabetes

Em primeiro lugar, a pessoa com esse quadro deve obrigatoriamente mudar seu estilo de vida e de alimentação. Se é a alimentação cheia de carboidratos refinados a principal causa de pré-diabetes, as orientações médicas são no sentido de obter essas mudanças. É hora de uma mudança radical para uma alimentação natural e balanceada, rica em nutrientes, principalmente em fibras. 

Nem é preciso dizer que os exercícios físicos precisam entrar na rotina, para nunca mais sair. E garantir um peso corporal normal. 

No mais, é seguir fazendo os exames de rotina e monitorando a glicemia. 

Na verdade, não precisa chegar a esse estado de pré-diabetes para mudar os hábitos adoecedores. A má alimentação, o sedentarismo e o sobrepeso são fatores de risco para uma quantidade inestimável de doenças, não só o diabetes tipo 2.

Não é preciso chegar a uma situação de ameaça iminente para se cuidar.  

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como endocrinologista em Manaus!

Comentários
Dra. Aidalina

Posted by Dra. Aidalina