radicais livres

O que são radicais livres?

Os radicais livres são formados naturalmente todos os dias, através de diversos fatores metabólicos do corpo, como a respiração. São moléculas produzidas pelas células durante a queima de oxigênio, no processo de produção de energia.

Como explicação química, radicais livres são moléculas com um número ímpar de elétrons em sua cadeia final. Essa condição torna essas moléculas muito instáveis e altamente reativas. Reagem imediatamente com a molécula mais próxima para captura outro elétron e se tornar estável. 

É um mecanismo natural no organismo. As moléculas estão sempre ou capturando ou cedendo elétrons umas para as outras ao seu redor. Quando ficam incompletas, são chamadas radicais livres. E precisam se completar para não agredirem as estruturas orgânicas. 

Mas, nem sempre são negativos, em certos casos, são benéficos. Por exemplo: eles são usados como meio de defesa no sistema imunológico, atacando corpos estranhos que conseguem entrar no corpo. Nesse caso, eles são de origem endógena.

Contudo, existem fatores externos que induzem o aumento na produção dessas moléculas. Nesse caso, pode ser muito agressivo e prejudicial à saúde. São alguns exemplos: estresse crônico, má alimentação, exposição à poluição, radiação solar, consumo de bebidas alcoólicas e tabaco, deficiência nutricional e ingestão exagerada de medicamentos. Estes são de origem exógena.

Excesso de radicais livres e o envelhecimento precoce

O excesso de radicais livres de origem externa pode ser tóxico ao organismo e causar danos em estruturas saudáveis, como proteínas, lipídios e DNA, levando ao envelhecimento precoce e até ao desenvolvimento de algumas doenças, como câncer.

Os efeitos no envelhecimento ocorrem através de um processo denominado estresse oxidativo por excesso de radicais livres. Se permanecer por mais tempo, leva a alteração nas funções biológicas de proteínas, como o colágeno, por exemplo. Com o aumento da degradação das fibras de colágeno, surge a flacidez na pele e as rugas. 

Além disso, esse estresse oxidativo pode contribuir para o enfraquecimento do sistema imunológico e levar a distúrbios, como artrite, arteriosclerose, catarata, entre outros.

Para travar o envelhecimento, é preciso boa alimentação, atividade física e menos estresse. Pesquisas apontam que pessoas que comem mal, são sedentárias e estressadas envelhecem mais rápido do que as que levam uma vida saudável

Como combater os radicais livres

Não é possível evitar a formação dessas moléculas, pois podem ajudar nosso organismo a viver mais. Por exemplo, no funcionamento do sistema imunológico. Porém, é preciso que haja um equilíbrio, para que não sejam produzidas em excesso.

Para isso, é importante uma dieta rica em alimentos antioxidantes, pois eles apresentam a capacidade de inibir a ação oxidante dessa molécula, levando proteção às células.

Uma alimentação rica em vegetais é a melhor opção para se proteger contra essas moléculas tóxicas, diminuindo o risco de várias doenças e evitando o envelhecimento precoce.

Dentre as opções de alimentos e suplementos antioxidantes para combater o excesso de radicais livres estão:

  • Suplementos como cobre, zinco, selênio, vitamina C, vitamina E, ácido alfa-lipoico, glutationa, SOD.
  • Frutas cítricas como laranja, limão, acerola, goiaba, camu-camu
  • Vegetais verde-escuros
  • Castanhas, nozes, vegetais folhosos e legumes 
  • Cenoura, abóbora, brócolis, melão
  • Peixes de águas frias, aves orgânicas …

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como endocrinologista em Manaus!

Comentários
Dra. Aidalina

Posted by Dra. Aidalina